10 Curiosidades Que Não Te Contam Sobre Ter Um Blog

Hoje em dia criar um blog não é muito difícil e está ao alcance de todos. É verdade! Mas engana-se (e muito) quem pensa que começou a viver o sonho de ser blogger e que a partir desse momento é só coisinhas boas, como parcerias fantásticas, muito dinheirinho a entrar nos bolsos e muito mediatismo à volta do seu blog.

Não! Tenho muita pena em acabar com essa ilusão, mas a vida diária de um criador de conteúdo não é essa.

Pelo contrário, alimentar um blog é um trabalho a tempo inteiro (isto se quiser tornar o seu blog profissional, claro!). Requer muito tempo e muita dedicação.

Tempo esse, que inicialmente não é remunerado. E isso pode durar apenas meses, como anos sem receber um cêntimo! Por isso, engana-se quem pensa que é fácil encontrar o seu espaço neste oceano de blogs e lucrar com ele.

Para desmitificar um pouco o que é o “trabalho de um blogger”, deixo em baixo 10 curiosidades que ninguém te conta sobre ter um blog.
Vamos a isso!

Coisas Que Não Te Contam Sobre Ter Um Blog

1. É um trabalho a tempo inteiro 

Com já referi em cima, ter um blog pode ser uma tarefa bem árdua e que exige do criador muita persistência e muito gosto por aquilo que faz.

Inicialmente o caminho consegue ser bem complicado, porque nem sempre sentimos retorno por parte do nosso público. E isso pode ser bastante desanimador. Quem cria um blog deve estar preparado psicologicamente para sentir essa “rejeição” inicial.

Como todo o trabalho, manter o blog é uma rotina diária e sem fins de semana. Sim, são muitas horas ao computador a procurar inspirações e novos conteúdos de qualidade.

A escrever publicações novas, a editar fotos, a rever texto, a criar conteúdo para as redes sociais, a criar uma identidade visual, a criar newsletters, a estudar SEO, a responder às dúvidas dos leitores, a planear conteúdo para o próximo mês… uffa!!!

A verdade é esta, se não tiver ninguém que faça isto por si (o que acontece com a maioria dos bloggers) vai ter de ser pau para toda a obra!

2. Tem de ser uma pessoa multifacetada

Se está sozinho a gerir o blog, é provável que vá ser obrigado a adquirir novas aptidões.

Se edita as fotos sozinho, vai ter de aprender a mexer em editores profissionais como o Lightroom ou Photoshop.

Se cria newsletters, vai ter de saber mexer em programas como o Maichimp.

Se publica nas redes sociais, vai ter de aprender a planear tudo no Hootsuit.

Tudo isto, são exemplos de como é preciso estar continuamente a estudar novas estratégias para o blog crescer e tornar-se mais profissional.

3. É preciso muito tempo (mesmo!) e dedicação

Criar um blog rentável não se consegue de um dia para o outro. É preciso muito tempo, muito conteúdo e muita dedicação para começarem a aparecer os primeiros frutos.

Pouco a pouco construirá a sua audiência, mas para isso precisa investir muito de si e do seu tempo.

4. Convites para parcerias absurdas

Quando o seu blog começar a ganhar mais visibilidade, é provável que algumas marcas o contactem para parcerias.

No então, é preciso ser-se bastante seletivo, pois a maioria das colaborações apenas visa benefícios para o lado da marca. É muito comum a marca oferecer um produto e em contrapartida querer uma review desse produto e partilha nas redes sociais.

Chama-se parcerias por permuta e são as primeiras parcerias que todo o blogger faz. No entanto, é preciso ter atenção para não cair em colaborações abusivas.

Nem todo o produto recebido, paga o trabalho despendido! Ou seja, tem de saber avaliar se o valor do produto oferecido para review, vale o tempo e horas dedicadas àquele post patrocinado. 

Parcerias por permuta são boas, se gostar da marca e gostar do produto em si e vir isso como uma mais valia para o seu blog.

Caso contrário fuja deste tipo de parcerias e explique à marca que valoriza o seu trabalho e que o valor do produto oferecido, não paga o trabalho que terá a escrever, editar, tirar fotos e editá-las, partilhar nas redes sociais e afins…

5. É preciso investir algum dinheiro

Inevitavelmente um blog profissional tem os seus gastos. Domínio, hospedagem, programas de edição, template, email marketing, programas de agendamento… tudo isto equivale a um determinado gasto anual com o blog.

Não há como fugir disto. Por este motivo, defendo que todo o seu trabalho, deverá ser remunerado. Não tenha vergonha de falar disso com as marcas. Só assim está a valorizar realmente as horas despendidas com aquela publicação patrocinada. 

Se encarar o seu blog como uma empresa, é mais fácil, pois consegue perceber melhor os gastos que tem com o seu negócio, e como cobrar pelo seu trabalho.

Para entender melhor: ao fazer um post de qualidade, está a utilizar ferramentas que paga anualmente, logo é mais que justo ser cobrado um valor pelo seu trabalho.

Este é um bom exemplo prático. Além disso, tem de avaliar quanto deve cobrar por hora e quantas horas mais ou menos vai gastar com aquele post. Só assim receberá um valor justo por ele.

6. Em algum momento pensará em desistir

E não precisa de ter vergonha ao admiti-lo. Todos os bloggers passam por essa fase, principalmente no inicio quando não se vê retorno nenhum.

Costumo dizer que o mais difícil é começar, no entanto pode se algo duro psicologicamente investir tanto tempo e dedicação e não ver retorno nenhum com o passar dos meses. Mas não se preocupe! Isso é normal e todos já passamos por isso.

Mas se gosta do que faz, nunca desista. Por mais difícil que pareça. Quando menos esperar, o retorno virá grão a grão.

Lembre-se que o que diferencia um blog de sucesso, de um blog comum, é que o seu autor nunca desistiu e procurou sempre sair da sua zona de conforto.

Fica a dica!

7. É difícil encontrar o seu espaço

Todos os dias centenas de blog são criados no mundo. Agora imagine, conseguir um espaço para o seu. Parece difícil, mas não impossível.

Para conquistar a sua audiência precisa de ser único, autêntico e diferente. Algo que traga uma mais valia para os seus leitores. Um sitio onde eles gostem de estar e que recomendem. Um sitio que lhes tire todas as dúvidas e curiosidades. 

Ter um blog como diário pessoal é ótimo, mas dificilmente o conseguirá tornar um negócio rentável (só se for uma pessoa famosa, claro!).

A maioria das pessoas não se interessa pela vida pessoal das pessoas. Elas procuram blogs, que lhe tirem dúvidas ou onde possam ver as suas perguntas respondidas.

Algo que as informe de coisas novas e as motive a melhorar. Algo que funciona muito bem neste blog são as dicas. Dicas disto… dicas daquilo…

No seu nicho, encontre temas que interessem ao seu publico. Só assim conseguirá ver o seu blog crescer.

8. Alimentar as redes sociais serão o seu vicio

Depois de um post publicado, é preciso partilhar pelo maior número de pessoas. Para isso, utiliza-se muito as redes sociais. São a maneira mais prática e fácil de ganhar visitas orgânicas para o blog e conquistar novos leitores.

No entanto, não fique obcecado por números e visualizações. Apesar de ser um ponto forte que as marcas observam sempre, não reflete a qualidade do seu conteúdo.

Deixe as coisas fluírem e não se apegue a críticas destrutivas que poderá ler sobre si. As redes sociais podem ser suas amigas, como podem tornar-se as suas piores inimigas.
Tente criar um equilíbrio, mas não viva a pensar nelas e nos números.

9. Estudar continuamente

Quem tem um blog, tem de estar constantemente informado sobre o seu nicho. Para isso, precisa de estar a par das novidades que possam interessar ao seu público.

Para além disso, e à medida que o blog vai crescendo, sentirá necessidade de melhorar o SEO do seu blog, técnicas de marketing, estratégias de crescimento…etc.

Tudo isto requer muito estudo, para que resulte no aumento de visitas para o seu blog. “Parar é morrer” neste meio é uma verdade absoluta.

10. Aprender a dizer muitos “nãos”!

Diariamente recebo e-mails com proposta absurdas e que nada têm a ver com o meu blog.

Aprendi desde muito cedo a ser fiel ao meu conteúdo e ao que acho ideal para o meu blog. Dizer “Não” não é perder oportunidades, é valorizar o seu blog!

Não tenha medo de rejeitar propostas, se estas lhe parecerem absurdas ou inapropriadas. Hoje em dia, as marcas procuram muito a “Publicidade Gratuita” e esquecem-se que um blog e o criador não vivem somente de ar.


Se está a pensar em criar um blog, espero que estas dicas o ajudem. Ao menos já não vai de “olhos fechados” (risos).

Se gostou e quer acrescentar mais algum fato que complemente esta publicação, esteja à vontade para o fazer nos comentários. 

Ser criador de conteúdo digital, é um mundo de ensinamentos e estamos sempre a aprender como melhorar mais e mais.
Boa sorte!